Leia também:
Sua opinião:
comentou em 07/08/2012 19:39
Claudinha,tão lindo seu poema,quanto simples e
chocantemente verdadeiro.##########


Claudinha,me amarrei na sua poesia.Possui algo tão leve em
sua forma de falar.E ao dizer que a vida se mostrava tão em
baralhada à sua frente,estava e está dizendo algo tão verda
dadeiro quanto dois e dois são quatro.Mais também é verdade
que no fundo a vida sempre joga às cartas em nossas ca
ras,e como num cassino,com sua dinâmica e Cortisol, niguém
sabe nada sobre o final das apostas que fazemos.
É verdade que às vezes o tempo parece tão rápido e ingrato
com quem têm tantos sonhos pela frente. A roda da vida não
não no permite teste drive.Não permite ensaio.E já dizia um po
eta,começamos a partir na hora que nascemos.Irônioco,isso ,
não é ?
Claro que não é fácil envelhecer.Mais também é preciso ver
que ser idoso é uma coisa e ser velho,outra bem diferente.Há
velhos com corpos de jovens,o contrário tembém é fato.
"até quando a lucidez vai ser sua aliada?".Pegunta sua perso
nagem poética.Também não saberia filosofar sobre isso ,já
que tudo é tão incerto.Como está exposto em seguida ,mais à
baixo:"vá com calma".Isso não muda o rumo dos fatos que hão
de acontecer.Mais permite viver e ver o mundo com a calma
e os arroubos, rompantes, pacionalidade que a juventude não
permitiu..
Uma big beijoka-Janio