Era uma vez...milhões e milhões de estrelas no céu. havia estrelas de todas as cores: brancas, lilases, douradas, vermelhas, azuis... Um dia, elas procuraram o Senhor Deus, Todo-Poderoso, o senhor Deus do Universo e disseram-lhe: -Senhor Deus, gostaríamos de viver na Terra entre os homens. -Assim será feito, respondeu Deus. conservarei todas vocês pequeninas como são vistas e podem descer à Terra. Conta-se que naquela noite, houve uma linda chuva de estrelas. algumas se aninharam nas torres das igrejas, outras foram brincar e correr com vaga-lumes no campo, outras, misturaram-se aos brinquedos das crianças e a Terra ficou maravilhosamente iluminada. Porém, passado algum tempo, as estrelas resolveram abandonar os homens e voltar para o Céu, deixando a Terra escura e triste. -Por que voltaram? -perguntou Deus, à medida que elas chegavam ao Céu, -Senhor, não nos foi possível permanecer na terra. lá existe muita miséria, muita desgraça, muita fome, muita violência, muita guerra, muita maldade e muita doença. E o Senhor lhes disse: -Claro, o lugar real de vocês é aqui no céu. a Terra é o lugar do transitório, daquilo que passa, do ruim, daquele que cai, daquele que erra, daquele que morre, é onde nada é perfeito. aqui no céu, é o lugar da perfeição. o lugar onde tudo é imutável, onde tudo é eterno, onde nada padece. Depois de chegarem todas as estrelas e conferindo o seu número, Deus falou de novo: -Mas está faltando uma estrela. perdeu-se no caminho? Um anjo, que estava perto retrucou: -Não Senhor. uma estrela resolveu ficar entre os homens. ela descobriu que seu lugar é exatamente onde existe imperfeição, onde há limites, onde as coisas não vão bem. -Mas que estrela é essa? - voltou Deus a perguntar. -Por coincidência, Senhor, era a única estrela dessa cor. -E qual é a cor dessa estrela? - insustiu Deus. E o anjo disse: -A estrela é verde, Senhor. a estrela verde do sentimento de esperança. E quando então olharam para a Terra, a estrela não estava só. A Terra estava novamente iluminada, porque havia uma estrela verde no coração de cada pessoa. Porque o único sentimento que o homem tem e Deus não tem é a esperança. deus já conhece o futuro, e a esperança é própria da natureza humana. própria daquele que cai, daquele que erra, daquele que não é perfeito, daquele que ainda não sabe como será seu futuro. (Desconheço o autor).
Leia também:
Blogs com notícias similares:

Atualizado 23 horas atrás.

Por Janete em Poesias desde 28/01/2013

http://janetesalesdany.dihitt.com Janete Sales

Reflexões, poesias, auto ajuda, motivação e pensamentos.

Ranking 284º

Atualizado 8 horas atrás.

Por Jonas em Poesias desde 18/10/2010

http://trilhasdeluz.dihitt.com Trilhas de Luz

Minhas poesia e reflexões

Ranking 1595º

Atualizado 5 dias atrás.

Por Carlos em Poesias desde 15/09/2011

http://diariosdesolidao.dihitt.com Diários de Solidões Coletivas

Olá, caros leitores, bem vindos ao blog daqueles que guardam um sorriso solitário no canto dos lábios que versam sonhos coletivos. Bem vindos ao meu universo virtual poético, bem vindos ao mundo confuso e fictício ferido de imortal realidade. Bem vindos ao inóspito ambiente dos eus líricos em busca de identidade na multidão indiferente, bem vindos ao admirável verso novo.

Ranking 721º
Sua opinião: