* Exu Caveira : ajuda nos conflitos, ensinando as artimanhas da guerra e o modo de vencer inimigos. É encarregado de vigiar os cemitérios e os lugares onde houver pessoas enterradas. sua força é de modo a incutir medo aos que o invocam. todo trabalho ou despacho a ser feito num cemitério precisa da participação do Exu Caveira. É lugar-tenente de Omolu e sem a sua participação, nenhum trabalho ou despacho feito no cemitério dará resultado. para se entregar, seja o que for, a Omolu, no cruzeiro de um cemitério, é indispensável saudar primeiro Exu Caveira, acendendo uma vela em sua homenagem na sepultura mais próxima do Cruzeiro, à esquerda e pedindo-lhe licença para a entrega. apresenta-se, em geral, com a forma de uma caveira. na maioria das vezes, apresenta-se depois da “hora grande” (meia-noite). * Exu Tata Caveira : provoca o sono da morte e manipula drogas e entorpecentes. apresenta-se como uma caveira, vestido de preto. * Exu Brasa : provoca de incêndios e domina o fogo. concede o dom de andar sobre o fogo. * Exu Pemba : propaga moléstias venéreas e favorece amores clandestinos. apresenta-se como um mago. * Exu Maré : facilita a invisibilidade das pessoas, dando-lhes poderes de se transportar de um lugar para outro. sua apresentação é a de uma criatura normal. provavelmente, uma corruptela de Oxumaré * Exu Carangola : faz as pessoas ficarem perturbadas e darem gargalhadas histéricas, dançando sem ter vontade; comanda o ritmo cabalístico da dança. * Exu Arranca-Toco : Habita as matas. É especializado no domínio de tesouros. * Exu Pagão : Separa casais. tem poder de incutir ódio e ciúme nos corações humanos. * Exu da Meia-Noite : é um dos mais invocados, porquanto é o encarregado de escrever toda a sorte de caracteres e tratar, especialmente, das forças ocultas. segundo uma crença popular, foi ele quem ensinou a São Cipriano todas as sortes e mágicas que fazia. À meia-noite, o Exu da Meia-Noite faz a ronda do mundo físico, sendo por isso que, na Umbanda, deixa-se passar, pelo menos, uns cinco minutos da meia-noite para se sair à rua ou para se deixar um Terreiro. na Quimbanda é exatamente à meia-noite que se fazem os despachos destinados ao Exu da Meia-Noite. * Exu Mirim : influente sobre as mulheres e crianças, é preferido pelas Mães-de-Santo para os trabalhos de amarração. apresenta-se com roupagem de criança. * Exu Pimenta : especializado na elaboração da química e dos filtros de amor. dá o verdadeiro segredo do pó que transforma metais. É reconhecido quando incorpora por um forte cheiro de pimenta que exala. * Exu Malé : tem o poder das artes mágicas e das bruxarias que se realizam nos Candomblés. apresenta-se com a forma de um Preto Velho, mas é reconhecido pelo forte cheiro de enxofre que exala. * Exu das Sete Montanhas : domina as águas dos rios e das cachoeiras que saem das montanhas. sua roupagem é da cor do lodo e deixa no ar, quando incorporado, um forte cheiro de podre, emanado do seu corpo fluídico. * Exu Ganga : domina os despachos que se fazem nos cemitérios, tanto nos casos em que o trabalho é feito para o mal quanto para salvar alguém da morte. apresenta-se vestido de preto e cinza, deixando no ar forte cheiro de carne em decomposição. * Exu Marabô : fiscal do plano físico, distribui ordens a seus comandados. apresenta-se como um autêntico cavalheiro, dominando o francês, apreciando bebidas finas e os melhores charutos. de gênio muito difícil, raramente apresenta-se em terreiros * Exu Mangueira : Semelhante ao Marabô, mas expele cheiro forte de enxofre quando está sendo incorporado. de gênio muito dificil, é necessário recorrer a entidades superiores para retirá-lo. * Exu Caminaloá : trabalha ao lado do Exu Mangueira e é um dos seis mais poderosos. apresenta-se comandando uma poderosa equipe de espíritos com a forma de Pretos, ornados de penas na cabeça e na cintura com argolas nos lábios, nas orelhas e nos braços. são esses espíritos, os especializados em provocar doenças mentais, até mesmo a loucura. o Exu Caminaloá é o Chefe da Linha de Mossurubi da Quimbanda. * Exu Quirombô : atua como Exu Mirim, mas é especializado em prejudicar mocinhas, desviando-as para o “mau caminho”. apresenta-se, também, como criança. * Exu Veludo – apresenta-se como um fino cavalheiro muito bem vestido, tomando bons conhaques e fumando bons charutos. possui “pés de cabra” e gosta de trabalhar com “as moças”. * Exu Tiriri – despacha trabalhos nas encruzilhadas, matas e rios. apresenta-se como um homem preto com deformação facial. * Exu Tranca-Ruas das Almas – muito solicitado pelos terreiros antes de começar as sessões. guarda as porteiras dos terreiros com sua falange, contra os quiumbas e também os recintos onde se pratica a Alta Magia. * Exu Sete Encruzilhadas : Tem prazer em ensinar e doutrinar, por isto sempre está tirando dúvidas a todo aquele que lhe faça perguntas, desde as perguntas mais insólitas como “porque há estrelas…” até as mais comuns como “quero saber se meu marido me engana…” Prefere beber uísque de boa qualidade e fumar charutos grossos. sua voz é rouca, grave e forte. quando está manifestado em algum médium, gosta também de azeitonas. seu olhar é insustentável e quando se fixa em alguém, parece que o atravessa e sabe seus segredos mais íntimos. as pessoas que o conhecem sentem certa autoridade nele e o respeitam. apresenta-se como um homem de idade avançada, de pele escura, barba e olhos vermelhos, cor de brasa. traz a metade do seu corpo (o lado esquerdo) queimado, sendo que sua perna esquerda não funciona bem, por isto é muito comum que se apóie em um bastão. * Exu Zé Pelintra : É originário do Catimbó do Nordeste, onde usa chapéu de palha, lenço vermelho no pescoço, fuma cachimbo e gosta de andar descalço. receita chás medicinais para a cura de qualquer mal, benzer e quebrar feitiços dos seus consulentes. na Umbanda/Quimbanda, é representado de terno branco, gravata vermelha, cravo na lapela e chapéu caido na testa, de acordo com a figura tradicional do malandro carioca. particularmente versátil e ambivalente, aparece tanto na Umbanda, como preto-velho, como na Quimbanda, como exu. vem acompanhado de toda a linha de malandros, entidades supostamente oriundas de pessoas envolvidas com o submundo, jogo, prostitutas, bebidas fortes e drogas. alguns centros fornecem drogas para essas entidades quando incorporadas.
Sua opinião: