Blogs com notícias similares:

Atualizado 8 horas atrás.

Por Marcelo em Diversos desde 16/10/2014

http://eusouoquesou.dihitt.com DE TUDO UM POUCO DA GALERA

BLOG DE VARIEDADES, TRAZ INFORMAÇÕES RELEVANTES A RESPEITO DE TODO CONTEÚDO EXPOSTO NA INTERNET E DE INTERESSE INDIVIDUAL DE TODOS.

Atualizado 1 dia atrás.

Por carpereira em Blogosfera desde 20/05/2008

http://1371.dihitt.com MANANCIAL DE LUZ

Blog com mensagens de paz, conforto e imagens que selecionei por fazerem parte do meu viver, e que são um manancial de luz ante as atribulações do mundo.

Ranking 2559º

Atualizado 2 meses atrás.

Por Espiritismo em Religião desde 15/06/2012

http://espiritismobrasil.dihitt.com Espiritismo Brasil

O Espiritismo Brasil tem como objetivo a divulgação da doutrina espírita e desmistificação de falsas idéias sobre o espiritismo. Mensagens, livros, informações, texto e vídeos sobre o Espiritismo. Espiritismo Brasil http://www.espiritismobrasil.com

Ranking 6047º
Sua opinião:
comentou em 12/06/2012 22:50
A doutrina espírita apoia o aborto sim. Ela se refere no livro dos espíritos na página 253, pergunta número 359 > Dado o caso que o nascimento da criança pusesse em perigo a vida da mãe dela, haverá crime em sacrificar-se a primeira para salvar a segunda? R. Preferível é se sacrifique o ser que AINDA NÃO EXISTE a sacrificar-se o que já existe. Isso Milton é sim apoiar o aborto, em vista que em maioria dos abortos acontecem antes do nascimento. Para o espiritismo antes do nascimento do bebê, formado dentro do útero, independente do mês de gestação não existe. Se não nascer não existe. Isso é concorda sim com o aborto.

A explicação de dizer que o espírito só encarna depois que nasce é um tipo específico de dogma. Não há sentido em dizer isso, não existe. É desrespeitar VIDA e até mesmo o princípio elevado que é a concepção de um espermatozóide com o óvulo e após gestação de 9 meses perpetuar a espécie.

A pergunta e a resposta dada pelos "espíritos superiores, ministros de Deus" a Allan Kardec esta bem expressada e transparece tudo o que disse acima. Não há contra argumentação em vista que o termo "não existir" é bem denotado a referência que se faz aos 9 meses de gestação que uma mulher passa e ao que há formado dentro do útero nesse período.

Para refletir :

http://espiritosnuncamais.blogspot.com.br/2012/05/decodificando-codificacao.html (Se quiser saber do aborto - final do post)